“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

03/05/2008

Breves instantes

Por momentos, me invade a alma
Medos a querer entrar
Então procuro-te…
E na tua voz encontro a força
A coragem para contra eles lutar

Por vezes...
Sinto-me tão frágil
Mulher-menina que procura um simples abraço
E tudo o que preciso, é sentir-te perto de mim
Num silêncio que nos une…
Adormecer no teu regaço

O toque sedoso, que me faz estremecer
Os lábios que falam baixinho
Palavras soltas…
Murmúrios…
Carinho…
Sentidos como quem se descobre
Como quem se recolhe
Como quem se esconde do infinito enlouquecer

“Porque és o sal e a água da minha vida...”


(Lúcia Machado)

1 comentário:

ZezinhoMota disse...

Lucia! Sabes tão bem descrever tudo aquilo que sentes na tua alma...

E o fazes, na tua escrita esclarecedora dos teus sentimentos...

Entrar aqui é enfrentar uma mulher--menina e a olhar olhos nos olhos...

Só dessa maneira é que se consegue entrar em todo o teu ser sensivel.

Fica bem.

Bjnhs

ZezinhoMota

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.