“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

11/05/2008


Saudade…

Tantas vezes, a sinto!


Saudade de tocar o teu cabelo


Saudade do teu olhar de “menino” doce


Saudade das tuas mãos suaves, que tocam o meu rosto


Saudade do teu cheiro que me embriaga


Saudade da tua pele macia que me aquece e contagia


Saudade do teu respirar, junto ao meu ouvido


Saudade do teu abraço forte... meu porto de abrigo


Saudade do teu afago no meu cabelo


Saudade dos teus lábios (encaixe perfeito dos meus)


Saudade do teu coração em louco desvario


Saudade da tua protecção, do teu carinho


Saudade do teu sussurrar, como melodia que me embala


Saudade de ti…que num beijo teu, me cala…

Saudade…


(Lúcia Machado)

2 comentários:

Cila & Di disse...

Que coincidência...ontem também publiquei no blog um poema sobre a saudade...andamos em sintonia!
Beijo doce da Cila!

Vieira Calado disse...

Creio que é a 1ª vez que visito este seu blog. Achei-o esbelto, bem composto.
Bjs

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.