“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

26/05/2008


Quero amar-te em silêncios inaudíveis
Em murmúrios que proclamam um tempo que é nosso

Apunhalar a saudade, que assola um coração desajeitado
Que procura encontrar-te, em cada breve luzir do teu olhar

Volta…
Segue o caminho que te traz até mim
Não apagues o trilho, feito sob estrelas…ao Luar
Onde me encontrarás aqui…
À espera de ti…


(Lúcia Machado)

3 comentários:

Hélder disse...

Dá para sentir que estás apaixonada, ainda bem.
Identifico-me cada vez mais com a tua forma de escrever, gosto cada vez mais de te visitar, desculpa não te deixar mais comentários, mas realmente escreves muito bem, acho que tinha que comentar tudo ;) ...

Beijos

Cila & Di disse...

Que delicia de poesia...Linda!
Beijo doce

ZezinhoMota disse...

Amar é o simbolo do coração apaixonado...

E vinte e quatro horas por dia pensares no teu apaixonado...

Que esse momento no tempo paira sobre o teu viver...

Para que o amor seja eterno e te dê a felicidade que mereces.

Bom resto de domingo...

E uma semana muito bonita.

Bjnhs

ZezinhoMota

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.