“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

07/03/2008


Traz-me a lonjura do teu olhar
A maciez perpétua da tua pele
Em lençóis bordada

Traz-me o tempo
Em que te sinto perto de mim
Na quietude da dor da tua ausência

Volta, com os sonhos desvanecidos
Amarrotados como uma folha de papel

Pinta, com as lágrimas que rolam pela face
A alma que esmorece…
Um corpo cansado que desfalece…

Traz-me a paz, o equilíbrio perdido
Esvazia-me o coração a cabeça!
Para não te dizer o quanto eu sinto


(Lúcia Machado)

5 comentários:

ZezinhoMota disse...

Lúcia, amiga!

Vem ao meu cantinho e aceita uma flor singela e com carinho!

Mais logo venho cá.

Beijo

ZezinhoMota

VÓNY FERREIRA disse...

Quando escrevemos não sabemos explicitar a razão porque o fazemos... mas só o simples acto de ter necessidade que escrever, já é uma explicação muitas vezes sussurrada com palavras inexplicáveis e que tentam falar da estranheza do nosso sentir.
Escrevi isso algures... quando tentava explicar o porquê de escrever o que escrevo.
Mas haverá realmente explicação para o que sentimos? E para a necessidade de o dizermos?
Não... não há! Por mais voltas que demos sobre nós mesmas, iremos continuar nessa espécie de labirinto que é a alma de quem se sente espiritualmente diferente.
Este poema é mais um dos que escreveste com o qual me identifico porque mergulho nesse mesmo mar onde falas do amor e dos afectos, com mestria e imensa sensibilidade.
Um abraço, e a minha amizade sincera.
VÓNY FERREIRA

Bichinho disse...

Beijo fantasma.

Luis F disse...

Lúcia amiga,

O teu blog está lindo, muito bom mesmo, adorei.

Quero agradecer a tua visita ao meu Mar de Sonhos e as tuas palavras.

Adorei este teu poema... escreves com alma, com sentimento, com paixão.

Parabens

Bjs

Poeta da Lua disse...

lúcia machado,

quanto trazer...
nostalgica na minha lembrança as tuas lágrimas que não conheço o teu sentir da paz, do corpo cansado... bonito! um abraço e um sorriso!
até...
ps.: vc já me visitou antes?

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.