“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

15/03/2008


Olha para mim…
Abraça-me…
Sente o pulsar do meu coração
Não o deixes parar…
Contigo, serei mansidão na noite
Nas horas de desvairo em que me perco
E te encontro…
Dilacerei este corpo na sede do teu amor
Esta dor tão real,
Que me lembra as horas dormentes…
O não respirar…
Como se, na tua ausência, o mundo ficasse asfixiado…
Comprimido ao simples passo da tua sombra…
E ao toque saudoso da tua mão…
Num gesto singular…
Serei a chama que arde lentamente…
Caravela à deriva no teu mar
As ondas onde te deitas
Na praia da minha imaginação

(Lúcia Machado)

3 comentários:

O Profeta disse...

O amor pintado em tela de sublime inspiração...


O Sol abandonou o céu
A Lua ironiza no celeste
Soltas perversas vontades
Cruzam a tua vida agreste


Convido-te a partilhar a minha visão da forma em
como a vida às vezes é perversa para algumas mulheres…

Bom fim de semana

Doce beijo

Ana disse...

Arrepio bom essse sentir, não é?

Às vezes parece que certos momentos são areia a fugir entre os dedos, mas não há nada de tão magnífico como isso. Esses precisos momentos em que, com ele, tudo somos.

Beijo doce.

Adorei o blog. É lindo, lindo!

ZezinhoMota disse...

Lúcia!

Será bem bonita a praia da tua imaginação!

Que a semana de Páscoa seja muito doce no teu viver a vida!

Mas que perdure pelos tempos.

Bjnhs

ZezinhoMota

http://zezinhomota.blogspot.com
http://poetaremportugues.blogspot.com

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.