“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

19/03/2008

Doce...
Doce é o teu madrugar
O olhar seguro dos teus olhos
O poder do teu sorriso que me faz renascer a cada dia
Doce é o encontro, que preenche o vazio do meu coração
A água que sacia a tua sede e me refresca na solidão
Doçura...são as tuas mãos, inebriantes
Pura seda, distantes…
Doce é o teu amparo, nas horas longínquas do troviscar da minha alma
Na meia-luz do teu corpo…
Encontro a doçura que me afaga e acalma
Doce é o teu nome, proferido vezes sem conta no meu pensamento
Embalado nas ondas do luar ao relento…
Meigo, doce é o teu beijo ao encontro do meu
Geometria perfeita da tua boca fresca de madrugada…
E, num súbito encaixe perfeito…
Me perco no teu abraço…
Movimento doce, que me confunde
Junção perfeita de dois corpos no espaço


(Lúcia Machado)

4 comentários:

VÓNY FERREIRA disse...

Tenho-te dito repetidas vezes que gosto muito da tua poesia.
E reafirmo as vezes que forem necessárias, mesmo correndo o risco de me tornar repetitiva.
- A tua poesia é "inebriante" e carregada de uma sensualidade fantástica. Todas as mulheres dariam muito de si para saber exprimir com tamanha clareza a emoção do seu sentir.
Por isso, és de facto uma privilegiada!
Parabéns por mais este poema

ZezinhoMota disse...

Amarante!

Tem no seu regaço uma voz que murmura amor...

E que escreve com sentimento!

PÁSCOA FELIZ!

Junto de teus familiares, o dono do teu coração e amigos.

Que sejas sempre abraçada pela FELICIDADE.

Bjnhs

ZezinhoMota

Raul Cordeiro disse...

Doces também os doces com que tu adoças as palavras doces.

Beijinho especial para ti.

Sabes que torço por ti.

Raul

Bichinho disse...

E bom nos perdermos assim...boa pascoa. Beijo fantasma.

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.