“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

30/11/2007

Palavras ao vento


Sonho tanto, contigo!
És o meu caminho…
A estrada que me leva para além do horizonte
O meu Norte, a minha estrela polar
…Minhas asas, que me fazem voar
Como sinto a tua falta!
Quero encontrar-me, na luz teus olhos
Afogar-me no teu coração
Fazer de ti a minha alma
Seres tu, quem me dá a mão
Que me afaste desta solidão
Sinto-me perdida sem ti
Sem rumo…
Gostava que me ouvisses…
Se pelo menos,
Me pudesses ouvir por um momento…
Sem ti…não há Lua
Nem as crianças brincam na rua
O aperto cá dentro!!
Um misto de morte…
E o renascer quando ouço o teu nome
Porque te amo tanto?!
Sei que não me ouves…
Então, escrevo para o mundo…
Na esperança que um dia me ouças
Nem que seja por um segundo…


(Lúcia Machado)

1 comentário:

Raul Cordeiro disse...

Só para te deixar um Beijo de parabéns e incentivo ao teu esforço pela felicidade e pelo amor tão presente na tua escrita.

Raul

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.