“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

23/11/2007

Espero-te


Espero-te ainda, entre os poemas e as músicas…
Algures, entre a esquina dobrada pelo vento
Entre o cortejo das sombras lúdicas
Compassadas ao ritmo, de um novo alento

Espero-te talvez no meu pequeno espaço
Linha breve de tempo entre o nascer e a morte
Sonho acordar um dia no teu regaço
Desfrutar da minha triste e breve sorte

Espero-te como nau à deriva, em mar de tormento
Em noites de enigmas singulares…cifra inaugural
Reflectindo a luz da tua alma, no meu pensamento
Nas ondas que descansam no gesto nupcial

Espero-te ainda na sombra das flores de laranjeira
Que enfeitam o mais lindo dia da nossa vida
E entre os suspiros e gemidos da nossa vez primeira
Temos a infelicidade para sempre proibida

Espero-te na face escura da Lua
Nos corpos que se unem num poema de amor
Desejo ser o astro, onde dança a alma nua
Cortando o ar…Sem destino, nem pudor

Espero-te bem perto do lado contrário do Sol
Tolhido pela luz danço na tua emoção
És minha guia, minha alma, meu farol
Por ti derrete meu triste e pobre coração

LÚCIA MACHADO / RAUL CORDEIRO

23/11/2007

P.S. Obrigada amigo Raúl, pela oportunidade
de fazer este belo poema, em conjunto contigo
foi uma honra!

2 comentários:

Raul Cordeiro disse...

Ficou bem giro.

Bjs de Parabèns

ZezinhoMota disse...

Já o li algumas vezes, mas não conseguia entrar para opinar.

Está deveras muito bonito e por isso que os meus elogios não são simples palavras...

São elogios que são por demais merecidos...

Convém lembrar que foi num site de grande categoria, para mim, que te conheci e logo adorei o que escrevias.

E assim vim aqui parar e podes querer só quando trancares a porta do teu cantinho a sete chaves é que eu deixarei de te vir ler...

É uma honra e agradeço-te por teres tanta sensibilidade para que me possas emocionar com o que leio.

Felicidades.

Parabéns por este dueto.

Bjnhs

ZezinhoMota

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.