“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

13/10/2007

Tempo rival



O tempo é meu rival, diz-me o coração, com tristeza!
Ouso esperar, por esse amor…o calor do seu abraço
Dançam os olhares…sentindo tanta beleza
Devaneios da minha imaginação, sorrisos no meu regaço

Pudesse eu, alcançar as mais belas pérolas num impulso
Pudera ser eu, o mar, para a Lua contemplar
Num trémulo olhar, pudesse eu beijar o seu pulso
E no rosto da noite a lucidez das jóias, e o seu olhar

Desliza o tempo, como um astro que ilumina
Lentamente que me provoca desvario
E tem a lentidão do corte da lâmina fina
Exalta o meu desejo no coração quente/frio

Louca visão do pensamento épico
Míticos delírios em apoteose total
Adoro no seu corpo o deslumbramento poético
Que me oculta a lividez de um rosto angelical


(Lúcia Machado)

3 comentários:

Poeta da Lua disse...

para alcançar as mais belas pérolas...
necessitas pular e mergulhar em águas bem profundas...
és uma nadadora, ou não?!

Lúcia Machado disse...

:)

Boa pergunta...

Por vezes esse pulo é dificil de dar...

Obrigada pelo comment ;)

ZezinhoMota disse...

Navego nas tuas palavras e na suavidade do teu encanto me aconchego...

Entro com um sorriso e deixo-te parte dele embrulhando uma linda flor...

Saio feliz, porque afinal existe em ti algo que espalhas e que também nos transmite;

Muita paz e amor para se viver neste mundo tão agreste.

Fica bem!

Bjnhs

ZezinhoMota


As minhas poesias;
http://zezinhomota.blogspot.com
As poesias dos outros;
http://poetaremportugues.blogspot.com
A imagem do meu país;
http://ominho-zezinhomota.blogspot.com

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.