“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

31/10/2008


…No vazio de ti…
…Encontro a outra parte de mim…
E tudo o que sinto…é o que não vejo…

(Lúcia Machado)

5 comentários:

Cila disse...

LINDO...e sentido...

Beijo

Vieira Calado disse...

Um poema quase filosófico!

Sintético, mas bem escrito.

Um beijinho, amiga!

O Profeta disse...

Esta humilde folha solta
Este Vento que fala docemente
Abre-se a alegria da terra
Ai este Sol de sorriso presente

Um manto tecido pelas brumas da manhã
Uma mão segue o Sol outra a emoção
O orvalho que dança no celeste
Ganha a cor da exaltação



Convido-te a pintares o teu olhar com as cores do arco-íris




Mágico beijo

ZezinhoMota disse...

Lúcia!

As tuas palavras sempre dignas de um compêndio de grande MAGIA!...

Que o teu fim de semana seja um Céu azul para o teu coração…

Bjnhs

ZezinhoMota

Artur Moura Queirós disse...

Porque de olhos fechados se sente mais e melhor... porque no vazio dos outros somos cucos mas sempre aspiramos a águias...:)

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.