“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

23/10/2008

Preciso de aprender a voar…
A tocar de novo o céu!
Mas, não consigo esquecer os teus braços
Que foram as minhas asas…
Como fazer, para voltar a conseguir tocar o Sol?
Eu sei, tenho de arriscar…
…Arriscar a lançar-me sobre o infinito…
…E aprender a voar…
Mas, o medo não me deixa!
Preciso de acreditar…
Que mesmo sem as tuas asas, serei capaz de voar…
E se não conseguir?
E se voltar a cair?
Quem estará lá, para me ajudar a levantar?
Tenho tanto medo!
…E tu, não estás lá para me segurar…


(Lúcia Machado)

2 comentários:

O Profeta disse...

O sonho de hoje voa no amanhã
Esta terra prende-me os pés
Um fruto maduro é repasto de pássaro
Um caminho feito de lés a lés

Taça de finos aromas
Uma súplica presa na brisa da tarde
Na morada dos teus maiores desejos
Há um coração que por ti arde



Bom domingo



Mágico beijo

Cila disse...

Ergue-te por ti mesma..se necessidade de terceiros...
Espero que estejas bem...

Beijo doce

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.