“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

29/09/2008

Delíro...

Longe vão os dias, em que sorrias para mim
Hoje, ficam apenas as lágrimas que correm o meu rosto
Coração exposto, à saudade que me consome
Sentimento algoz que caminha, em busca do teu nome…

Palavras emudecidas
Viajam pelos recantos da memória
Se outrora faziam sentido
Agora, não são mais, que a parte de uma breve história
Já não tenho nada para dar
Um silêncio ensurdecedor caminha ao meu lado
Consome-me a alma na sombra do dia…
…Julgo que por ti, morria…

Dentro de mim, já nada me pede a razão de ser
Absolutamente nada!
E no entanto, julgo que só de ouvir a tua voz
Estremecia de novo o meu coração
A raiz que me alimenta…
No murmúrio da minha solidão

(Lúcia Machado)

1 comentário:

ZezinhoMota disse...

Ser feliz
está dentro da tua alma
deixa que ela se abra
e possa sorrir!

Bjnhs

ZezinhoMota

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.