“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

18/09/2007

Sem ti…sou…


Sinto a tua falta…
Sem ti…sou praia sem mar
Barco à deriva em maré-alta
Asas que não conseguem voar
Dias sem Sol
Que me fazem falta
Noites sem Luar
Rio que corre sem parar
Poeta sem inspiração
Alma que teima em divagar
Natureza sem fauna nem flora
Esta ausência que me devora
Regata ao sabor do vento
Outro pensamento…
Guarida ou covil feito tormento
Esmorecer sem entender
Régia sem Rei
Imperatriz sem trono
Odisseia sem dono
Politeama sem ti
…eu, não faço parte de mim


(Lúcia Machado)

2 comentários:

ZezinhoMota disse...

Simplesmente é tão simples assim; gosto muito de te ler e por isso nunca pares...

Beijinho de quem te admira e respeita.

ZezinhoMota

Meco disse...

http://www.youtube.com/watch?v=QvSgUOUAafU

Aí está...
Se guardou a minha mensagem de atrás, só para dizer que seja acima de tudo sincera... não sei melhor. lol

beijos e continuação deste belo blog :)

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.