“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

26/07/2008

Pedem-me para escrever algo alegre
Mas, não consigo!
Por mais que tente, não sei escrever sobre o amor…
Se estou feliz…demonstro a felicidade com abraços, beijos, carinhos…
Dou-me de corpo e alma, faço tudo para ver os outros sentirem-se amados
Sejam os amigos, a família ou o meu grande AMOR…
Não sei escrever sobre o amor!
Fico num estado de anestesia parcial, quando estou apaixonada!
Mas, quando a dor vem…não sou muito do género de “gritar” ou “espernear”!
Choro as minhas mágoas em silêncio e só uma ou outra pessoa, se apercebe do que se passa comigo…
Aqueles amigos, que nos conhecem tão bem que, basta para eles olhar nos nossos olhos e percebem logo tudo…
Tenho uma amiga assim…bem tento esconder!
Mas, parece que lê a minha alma através dos meus olhos!
Ela me dá conforto e na “cabeça” também!
Pois, sabe ser implacável quando quer (e com razão) ela é a minha ponte entre a realidade e o sonho…
A ela, eu agradeço toda a amizade (sem ela) não seria capaz de sobreviver às “quedas” do coração…
Quanto ao amor…como disse (acho que não sei demonstrá-lo de outra forma)…
A dor…essa sim!
Essa, consigo transpô-la nas palavras!
E como disse em baixo…fico mais leve!
Por isso, escrever sobre o amor, esse nobre sentimento…julgo que não serei capaz



(Lúcia Machado)

Perdoem o alongamento…
Realmente falo, aliás escrevo demais : p

2 comentários:

Hélder disse...

É para isso mesmo que servem os amigos, para nos apoiarem, mas sobretudo para nos darem na cabeça quando tem que ser...
Esperneia à tua vontade, mesmo que tu não te reconheças no que escreves, continuas a escrever muito bem...
E acredita que vais ser muito feliz um dia, não penses o contrário querida...

Beijos

ZezinhoMota disse...

Minha amiga, nunca é demais o que escreves! Eu estaria aqui tempos infinitos para te ler e tu sabes que sou teu admirador.

Mas sentir-te triste é sentir o pecado a bater à porta, porque.....

É pecado ver-te a sofrer e eu ficarei triste...

Que fiques bem e que o sorriso nunca te falte.

Bjnhs

ZezinhoMota

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.