“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

13/01/2008

Segredo

Num instante cruzas o meu pensamento
Fazes de um tempo incerto
A certeza do meu querer
Trazes na voz, a leveza da chuva
A água cristalina… licor da tua presença

No silêncio das árvores…
A memória dos teus olhos
…De um abraço apertado
Um beijo na humildade
De um renascer
Um corpo que treme ao toque
Saudoso da tua mão
Faz de mim um novo ser

Na solidão da noite,
Desenhas as horas mais tranquilas
Tendo ou não a certeza
Lentamente caminho para ti
A cada momento que passa
Tocas o meu coração
E eu me deixo levar,
Num devaneio sem fim

(Lúcia Machado)

4 comentários:

Bichinho disse...

Belo Beijo fantasma.

poeta_poente disse...

muito bom...

O Profeta disse...

Na noite onde se esconde o canto dos pássaros
De onde nasce este manto de bruma
Para que norte viajam os teus anseios
O que procuras perdido na espuma


Bom fim de semana


Mágico beijo

Luis F disse...

Como e bom vir a este mundo e beber das palavras que escreves...

Parabens

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.