“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

24/01/2008


É nestas linhas, que te desenho meu amor
Que traço os contornos do teu rosto
A doçura do teu olhar…
Estrelas que iluminam a escuridão que caiu em mim
Que me ensina o dialecto da Lua, que me embala

E na tela da noite nua e fria
Crio uma linha invisível que me leva até ti
Para um lugar onde os pássaros cantam
As mais belas melodias…
Palavras perdidas, que se bebem como vinho
Onde me encontro e perco a razão

Por um instante…
Como por magia, a vida se resume
Nos teus lábios, que anseiam o beijo que os irá selar
Numa embriaguez, que ao toque dos meus entontece
Não querendo mais, deste sonho acordar


(Lúcia Machado)

2 comentários:

Vóny Ferreira disse...

Existe muita sensualidade e beleza na tua forma de expressão, por isso... como alguém que sente uma necessidade doentia de escrever e sentir poesia, podes ter a certeza que virei mais vezes ao teu refúgio para beber um pouco dos teus sonhos! Posso amiga?
Beijinho, Lúcia e nunca deixes de escrever. Nunca... ouviste?

ZezinhoMota disse...

Lucia!

"E na tela da noite nua e fria
Crio uma linha invisível que me leva até ti
Para um lugar onde os pássaros cantam
As mais belas melodias…
Palavras perdidas, que se bebem como vinho
Onde me encontro e perco a razão".

Este enxerto do teu poema, mostro-o aqui para poder simbolizar como consegues colocar as letras a dançarem e assim se formam poemas cheios de razão e da comoção que os corações o sentem...

Gosto muito, nunca é demais to afirmar, de tudo o que escreves por que se sente e vê os teus sentimentos.

Eu agradeço-te pelos momentos tão profundos que nos ofereces...

Bom fim de semana.

Bjnhs

ZezinhoMota

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.