“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

12/07/2009

Confissões...


…Não são as palavras que digo o quanto sinto…

…E como sinto…No olhar transparece o meu amor…

No sorriso a minha alegria…

Perdi-me outrora por vales de mortos e criaturas errantes

Rastejava, sob as feridas abertas do coração destroçado

A noite era o sonífero para o corpo dilacerado…

Só ela me acalmava as dores, da carne rasgada por esses lobos

…Cães enraivecidos pela clausura da alma acorrentada

Olhos estáticos, ausentes das horas de sono imploradas…

…Vidrados, cambaleantes em ruas feitas trevas, desprovidas de vida

Onde a luz é a fonte de todos os sentidos.

Cobri-me com esse manto escuro, refugiada de todas as formas de viver

Por onde olhava, só via uma réstia do que fui…

No espelho, o rosto que reflectia, não era mais o meu!

Emagrecido e assolado pela ausência…

A “fome” era suportada pelas páginas brancas da memória…

Preenchida ao longo de dolorosas horas de suplicio…

O mundo ruía a cada segundo, na mais hipócrita ironia.

Hoje…

…Sou aquela crisálida que renasceu na tua Primavera…

Lentamente, desabrocharam as asas, que outrora tinham sido arrancadas

Devo-tas...

Porque só tu acreditaste num novo ser…

E se voo por ai… devo-o a ti…



[…Ao meu Amor…Obrigada!]




(Lúcia Machado)


3 comentários:

Hélder disse...

Não tens que agradecer por nada meu amor...
Só fiz o que também fizeste e tens feito por mim... És o que de mais precioso eu tenho na vida...
E também só constatei factos, porque realmente és uma mulher linda, doce, meiga, carinhosa. A melhor namorada que alguém pode ter...
Amo-te muito!!!

DarkViolet disse...

Cada estado é necessário para criar o Ser, só assim se dá valor à própria existência. Quanto mais os galhos tiverem sustentabilidade, maior será a fluidez da evolução

Isaura Pereira disse...

Tão lindo :-)

Um brinde ao vosso amor ;)

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.