“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

19/01/2009

rain Pictures, Images and Photos


Talvez um dia, essa menina consiga pegar novamente nas asas…
…e voar…
Talvez um dia, todas as imposições da sua alma, a façam lançar sobre o infinito…
Quem sabe, se as correntes que a prendem, um dia se quebrarão num qualquer grito da sua voz...
…Ou talvez no embate das ondas da sua saudade, onde se cruzam todos os receios…
… E depois, depois talvez todos os sonhos se abram numa luz sem par… e ecluda toda a razão do seu coração...
E quem sabe, se toda a vida que a transporta, apenas levite numa qualquer asa da solidão
…Onde todos os sorrisos são feitos de lágrimas cortados à faca…
Talvez um dia, ela calce as sandálias e mesmo de solas gastas continue a caminhar…
E no seu peito decalcado, o jeito…
O jeito de sonhar tanto…

(Lúcia Machado)

(A todos aqueles, que mesmo caindo...se continuam a levantar e a caminhar...)

5 comentários:

O Profeta disse...

CONVITE

Porque as palavras são tantas, imensas, são ternura o afago, cruéis ou vil loucura. Quando ditas não voltam à boca.

Convido-te a partilhar “ALQUIMIA DAS PALAVRAS” no lançamento do livro com o mesmo nome da autoria de Armando Moreira, que terá lugar no dia 24 de Janeiro de 2009 pelas 21 horas e 30 minutos no Coliseu Micaelense.

O livro será aberto e do seu interior irão brotar canções, histórias e teatrices numa noite em que o feitiço estará presente e será servido por actores, cantores e poetas com a magia da Palavra…


Mágico beijo

manzas disse...

Interessante blogue,
Gostei e voltarei...

Sem nada saber
Sem nada dizer
Sem nada falar…
É um simples ser
Que expõem o seu pensar
Proferindo a frase certa…
Ao descrever o seu ver
Distingue-se ao escrever
Como um louco poeta

O abraço…

manzas disse...

Obrigada pelo comentário, fico grato...

Perfeito…

Passei para desejar um óptimo fim-de-semana…

O eterno abraço…

Henrique Mário Soares disse...

os teus poemas são uma brisa de frescura neste tempo de desiluzões. se te apetecer um desafio passa pela minha página.
Felicidades para ti...

ZezinhoMota disse...

Lúcia!

Arrepiei-me ao ler-te este lindo texto...

Permite que te deixe um poema meu que gostei muito de o escrever:


És o símbolo do viver

És o símbolo do viver
do teu lutar
pela vida e nela crer
que vale sempre ela abraçar.

És o símbolo da sobrevivência
do muito cedo na vida estar
tens dentro de ti a essência
mesmo que seja com o molestar.

Eras muito novinha ao olhar
o teu destino com desilusão
criança, catraia, adolescente
tão cedo a fazer sofrer o teu coração.

És o símbolo do lutar, mas a sorrir
numa vida muito melhor
germinou como uma roseira a florir
para acordar sempre com amor.

Nunca digas à vida não
porque tu a olhas de frente
sem medo e força na tua mão
nunca estejas nela carente.

És o verdadeiro símbolo da persistência
como na vida se pode vencer
mesmo o desânimo com frequência
jamais queiras a luta perder.

22-09-2006 ás 2,55h

ZezinhoMota


Bjnhs de muita ternura e da minha amizade por ti que é muita...

ZezinhoMota

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.