“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

24/06/2010

Pensamentos Soltos XIX

Continua-se a busca, pelo que está além do que nos transcende
O corpo é apenas uma prisão para Alma
Ela que se sente amarrada a esta vida cheia de expectativas materialistas
Porque é que a vida não pode ser simplesmente vivida?
Ter este compromisso de “arrecadar” mais do que a simples natureza oferece
…porque não se nasce com o objectivo único de…VIVER!
Apenas viver sem o cansaço de querer mais e mais!
Sente-se cansada…
Cansada da vida cheia de interesses por interesse…
Onde as novas amizades, não passam disso mesmo…
São utopias de laços criados
Todos com o mesmo intuito… o bem-estar de si mesmo
É tudo um teatro, peças encenadas por umas quaisquer marionetas
Um circo desgastado pelas falsas modéstias
E até cantarolado ao som do “politicamente correcto”
Falsas!
São também as ditas cumplicidades momentâneas
Onde cada um é por si!
Os tempos não são mais os mesmos...
Apenas se salvam as amizades desprovidas de interesse próprio
Agora, aquelas que rejubilam com o mau estar alheio...
Haja pachorra!
Não há mais cumplicidade, o crescer das amizades sólidas
Aquelas em que os amigos “dão a camisa, a camisola a casa até”
…apenas existem as ditas momentâneas,
Com o interesse do cultivo do próprio narcisismo
Ah!!
Não tivessem todos, uma estátua no meio da praça pública!
Haveria egos mais rejubilantes?


(Lúcia Machado)

1 comentário:

... disse...

"…porque não se nasce com o objectivo único de…VIVER!
Apenas viver sem o cansaço de querer mais e mais!"

Este teu estado de alma tem um bocadinho de muitos de nós, em algum momento, em alguma situação. Continuas em grande...e eu gosto!

Bjo
Fatima

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.