“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

24/11/2009

Pensamentos soltos II

…de que adianta rasgar com a ponta dos dedos o negro do dia?
De nada te vale o coração que sangra, impuro pelos pensamentos de morte.
Chama-la de:
- Meu amor (agridoce)
…estendes-lhes os braços, ansioso que ela se deite no teu colo…
De que te servem os tambores que clamam a chegada da maldita?
Não vês que ela é uma miragem do silêncio em surdina?
Não abraces a morte, ela é apenas o engodo da doce calmaria…
Alcança a luz que ilumina o teu olhar…
Leva o teu corpo até à Lua e faz da noite fria o sonífero para o desalento
De que servem os corvos que te arrancam os olhos?
De asas negras anunciam a tua morte…
…desejas essa sorte?
Em furtivas bicadas, que te rasgam a pele até aos ossos…
… ao redor da fogueira soam os cânticos fúnebres


(Lúcia Machado)




4 comentários:

Hélder disse...

Adorei amor, tens imenso jeito paixão ;)

Amo-te muito! ;$

Um Olhar disse...

…estendes-lhes os braços, ansioso que ela se deite no teu colo…

Sentimo-nos tão bem no colo do outro, não é? Faz-nos viver mais positivamente.
Sabes...deixas odores de bem estar neste cantinho de ofertaleitura, que adoro visitar.

Bjo
Fatima

DarkViolet disse...

Todos os abraços são fúnebres, mas todos eles são a salvação

ZezinhoMota disse...

Lúcia!

Um abraço de aconchego
e um beijo de ternura
de quem te adora
e que a tua amizade
não ando à procura.

ZezinhoMota

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.