“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

21/04/2008

A verdade sobre o amor

Por amor, cometemos as maiores loucuras
Sonhamos, criamos, desatinamos
Com as mãos, tentamos alcançar o mundo!
Abraçamo-lo na ânsia de o ter só para nós…
Dói…quando a saudade aperta!
Sentimos, como se algo nos consumisse cá dentro!
Como se alguém, nos apertasse a alma sem dó nem piedade…
Por amor…
Suportamos a distância…
E nas lágrimas escondidas, aliviamos a dor
Gritos mudos do peito em sobressalto
Arrancamos o coração…partimo-lo em dois e oferecemo-lo
Sem querer saber, se ele corre o risco de sangrar para sempre
Por amor…
Num silêncio que nos entontece…
Cometemos as maiores loucuras!
Quando a noite fala…
Onde tudo é dito… e nos aquece
Por AMOR…
Por AMOR...
Escalamos o Evareste…
Dobramos o Cabo das Tormentas
Partimos à conquista de Tróia
Sem escudo, corajosos...
Atravessamos desertos
Cravam-se espadas...
Peito exposto às balas…
Morremos, ressuscitamos
De olhos vendados
Caminhamos, lutamos…


(Lúcia Machado)

2 comentários:

Raul Cordeiro disse...

Faz isso Lúcia.
O destino merece-te.

Bjs

Raul

VÓNY FERREIRA disse...

Tenho gostado de tudo quanto escreves, porque quando nos identificamos com a sensibilidade de alguém é... assim... e pronto! Pouco mais há acrescentar.
Mas devo dizer-te que este foi dos poemas de que mais gostei. Pela musicalidade, pelo realismo com que descreves o que te vai na alma. Quando vivemos uma paixão arrebatadora as palavras fluem dentro de nós como agua cristalina!!
Um forte abraço.
Aguardo-te no meu blog tenho lá coisas novas.
Vóny Ferreira

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.