“Todas as palavras são a loucura dos Poetas, não fossem elas o próprio sangue que corre nas veias”


(Lúcia Machado)

28/06/2007

Porquê?


Porque é que a felicidade nos bate à porta!
Se depois alguem, com passos de veludo...
Entra na nossa vida e nos empurra para o abismo!
Momentos de felicidade...


Tão frageis como as asas de uma borboleta...
Que nos fazem sonhar!Dão-nos asas para voar...
Para quê?
Se depois as arrancam e deixam-nos à mercê do desgosto!

Como se mais nada importasse!!!
Como se fossemos, algo descartavel!
Como se fossemos uma "coisa" sem valor, sem coraçao...
Tou farta desta vida...Destas pessoas...sem sentimentos

Deste mundo cruel!
Fecho o meu coraçao para o mundo!Deixem-me "morrer" em paz!
Para quê viver!
Por favor...deixem-me "morrer"...
É o que me resta.



(Lúciamachado)

1 comentário:

ZezinhoMota disse...

Sabes qual é o meu estado de alma?

Ser feliz, porque o meu novo acordar me deixa poder viver dentro da Natureza...

Tenho o dom de Deus, saber aproveitar a felicidade de um momento...

Por uma vida...

Quantos, durante um viver têm tudo para serem felizes...

Esperam pela felicidade de tudo o que lhes vai na mente...

E quando olham para trás....

Passaram uma vida à espera do que tinham e não souberam deliciarem-se por um bem...

Que tinham...

Fica bem e sorrindo...

Bjnhs

ZezinhoMota

... Aqui jazem todas as angústias, os medos, a solidão, as alegrias, as tristezas...
Jazem momentos únicos, momentos irrepetíveis...
....a saudade, o acreditar....
..As lágrimas, o desespero, o renascer...
a morte...
Todos os momentos de uma vida...uns eternos, outros não...
Aqui jaz uma nova esperança... o amor...

...Tu...



(Lúcia Machado)




Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, cedência, difusão, distribuição, armazenagem ou modificação, total ou parcial, por qualquer forma ou meio electrónico, mecânico ou fotográfico destes textos sem o consentimento prévio e expresso do autor. Exceptuam-se a esta interdição os usos livres autorizados pela legislação aplicável, nomeadamente, o direito de citação, desde que claramente identificada a autoria e a origem.